Sistema Wireless

Um sistema wireless ao pé da letra um sistema sem fio, em inglês sua tradução vem do
wire (cabo, fio) + less (livre), ou seja é um sistema que funciona através de outros meios
que dispense a utilização de cabos, seja ondas eletro-magnéticas, rádio ou infravermelho.
A comunicação sem fio serve para levar uma informação de um elemento emissor à um
elemento receptor, podendo ser uma transmissão de curta distância como por exemplo
um controle remoto ou uma transmissão de longa distância como exemplo as informações
que são enviadas por satélites.
A tecnologia wireless é utilizada comumente nos equipamentos de telecomunicações,
como celulares, telefones sem fio, walktalk e gps.
Wireless network

Atualmente os sistemas de rede sem fio tem se tornado um grande atrativo devido ao
baixo custo de viabilização e à praticidade no instante em que um usuário final não
precisará se incomodar com cabos, hubs, e outros equipamentos que antes eram
necessários quando se queria disponibilizar a internet em sua residência ou casa.
Hoje o mercado disponibiliza equipamentos relativamente baratos e de fácil configuração,
tornando esta realidade mais próxima de uma boa parcela de usuários de internet.
Padrões atuais Wi-fi.
Wi-Fi ou Wireless Fidelity, é uma marca proprietária da empresa Wi-Fi Alliance que
designou o padrão IEEE 802.11, dentro deste padrão trabalha dentro da frequência de
2.,4 e 5 ghz com a capacidade de atingir taxas de transferências de até 54mbs.
Os padrões adotados mundialmente se concentram nos 802.11 b/g padronizando a
utilização da tecnologia no mundo.
Detalhes dos padrões b/g retirados retirados do site wikpédia
802.11b
Alcança uma velocidade de 11 Mbps padronizada pelo IEEE e uma velocidade de 22
Mbps, oferecida por alguns fabricantes não padronizados. Opera na freqüência de 2.4
GHz. Inicialmente suporta 32 utilizadores por ponto de acesso. Um ponto negativo neste
padrão é a alta interferência tanto na transmissão como na recepção de sinais, porque
funcionam a 2,4 GHz equivalentes aos telefones móveis, fornos microondas e dispositivos
Bluetooth. O aspecto positivo é o baixo preço dos seus dispositivos, a largura de banda
gratuita bem como a disponibilidade gratuita em todo mundo. O 802.11b é amplamente
utilizado por provedores de internet sem fio.

Baseia-se na compatibilidade com os dispositivos 802.11b e oferece uma velocidade de
54 Mbps. Funciona dentro da frequência de 2,4 GHz. Tem os mesmos inconvenientes do
padrão 802.11b (incompatibilidades com dispositivos de diferentes fabricantes). As
vantagens também são as velocidades). Usa autenticação WEP estática. Torna-se por
vezes difícil de configurar, como Home Gateway devido à sua freqüência de rádio e outros
sinais.
Segurança
A segurança numa rede wireless é um tópico de interesse a muitas pessoas que pensam
em instalar uma rede sem fio.
Os motivos para estes interesses são muitos, pois como uma rede sem fio está disponível
a um numero de pessoas indefinidas, pois o sinal de rádio muitas vezes podem ser
captadas por usuários indesejados dos quais alguns podem ser invasores e fazer um bom
estrago em sua rede.
Um comitê do padrão 802.11 definiu o WEP (wireless equivalent privacy) esse processo
que impede a invasão por pessoas não autorizadas a rede é baseado em chaves de
permissão do qual apenas pessoas autorizadas e com o conhecimento desta poderá
acessar a rede protegida.
O que preciso para ter um provedor de
internet a radio
A tecnologia atual propiciou a popularização dos serviços antes restrito à grandes
empresas, a 8 anos atrás um provedor de acesso a internet requeria um grande
investimento em infra-estrutura tornando-se um serviço exclusivo que na maioria das
vezes as teles dominavam.
Hoje o sol nasce para todos, para você prover internet não precisa grandes equipamentos
mainframe ou coisa do gênero, basta apenas um roteador e pronto claro que deve-se
guardar as devidas proporções, pois o nível de distribuição restringe-se ao nivel de infraestrutura
que você possui.
Então você deve está se perguntando e o que preciso para montar meu provedor de
acesso a internet ou ISP (Internet Service Provider).
Bom vamos listar por tópico para você se organizar.
Iremos listar os equipamentos que este e-book se refere.
Inicialmente você precisará de uma conexão de internet, como estamos falando de
provedor e não compartilhamento de conexão adsl recomendamos que você adquira junto
as operadoras um link próprio com a internet, ou um link dedicado.
Os valores cobrados pelas teles variam muito e inclusive são negociáveis, geralmente os
preços são muito parecidos porém a qualidade do serviço vai variar de acordo com a

garantia de banda que a tele oferece.
No capitulo principais fornecedores você encontrará os links das teles e os serviços
prestados.
2 . roteador para gerenciar e distribuir a conexão, neste tópico subdividiremos em partes
para que você possa montar ou adquiri o routerboard à sua preferência.
Montagem do router :
Leia em arquivos suporte / montando caixa hermetica.pdf
Itens necessários:
1. Computador ou router board
2. Placa Wireless
3. Placa Ethernet
4. Caixa hermética
5. Antenas
6. Torre
7. Escada
8. Sistema para verificação do sinal
Os itens listados não constam cabos, pigtails, régua de alimentação e nobreak pois esses
itens são dedutivos no momento da própria construção do sistema.
Abaixo descrevemos cada item descrevendo sua utilidade.

Computador :
apenas placa mãe, processador, memória, HD e fonte de alimentação (drive de cd-room,e
monitor apenas para instalação inicial)

1

Computador com routerOS montado em caixa hermética.

Placas de rádios compatíveis com o routerOS:
O mikrotik trabalha com uma lista de hardware compatíveis, no brasil você encontrará
muitos produto compatíveis geralmente dotado com o chipset atheros, cisco ou intersil.
Neste link você poderá consultar toda a lista de hardware compatível:
http://www.mikrotik.com/testdocs/ros/2.9/guide/driverlist.php
Algumas placas mais encontradas e testadas:
DWL-G520 / ag530
Senao NMP-8602 (mini PCI você precisará de um adaptador para transformar em PCI)

2

Placa d-link dwl-g520 com chipset Atheros AR5213

Placa ethernet(necessário estar dentro da lista de drivers da mikrotik:
Essa interface receberá o link com a sua internet, geralmente só há a necessidade de
utilização de um link.
O chipset mais encontrado e compatível com o Mikrotik é o RealTek RTL8129

Caixa Hermética:
A caixa hermética será a base do seu router ou seja ela conterá todos os itens descritos
acima, geralmente recomendamos caixas com o tamanho igual ou superior a 40 cm.

3

Imagem da caixa hermética
Antenas:
As antenas é a parte principal do seu sistema, ao trabalhar com o mikrotik as opções e
formatação de seu sistema irradiante será conforme sua necessidade. Ex. Você poderá
usar 4 antenas setoriais de 90º cobrindo a área de 360º ou se preferir utilizar 3 setoriais
de 120º, ou setorial para cobrir uma determinada área e uma direcional para fechar um
enlance com um repetidor, enfim, quem vai definir como e quando utilizar vai ser você.

Obs: não recomendamos a utilização de omni devido a baixa capacidade de irradiação.
Antenas setoriais é a melhor solução para seu sistema, além de cobrir uma área maior
que as direcionais.

4

Principais antenas utilizadas no provedor via rádio: 1) Painel setorial, 2) Parábola vazada
(direcional), 3) omni
Torre:
A torre ou local onde será instalado as suas antenas deve ser alta e ultrapassar as
barreiras iniciais, existem no mercado 2 tipo de torre que são as mais comuns entre os
provedores, estas torres são:
Torre Estaiada : são torres de base modular ou triangular de 35cm à 40cm de lado. Estas
torres são indicadas quando a altura ideal mínima ultrapassa 15mts e quando é
necessário a subida periódica de técnicos, onde o reparo poderá ser feito em cima da
torre sem a necessidade de descer o equipamento.
Torre telescópica: São torres muito útil prática e barata, exigindo menor habilidade para
instalar. Essas torres alcançam até 12 mts sendo que a cada 3 mts você terá a opção de
usar estais (ou cordas de sustentação) que deixará a torre estável e resistente aos
ventos.
Além destas duas torres existe também a torre autoportante. são torres que têm sua
base maior que o seu ápice havendo um afunilamento gradual relacionado a sua altura.
Estas torres têm a vantagem de ocupar uma área útil menor que as estaiadas pois não
são necessários as estaias para mantê-la estável, além de permitir a subida e o reparo na
própria torre. A desvantagem deste tipo de torre é o seu preço que é muito maior que as
ostras duas citadas.

5

1) torre Estaiada 2) torre autoportante 3) torre telescópica

Escada:
Uma escada telescópica será de muita utilidade quando você for verificar o sinal em
sacadas, telhados e lugares altos, recomendamos escadas a partir de 6mts levando em
conta a média do pé direito de de 3mts em uma casa típica do Brasil, caso tenha um
pavimento você poderá subir no telhado a partir do térreo.
Sistema para verificação de sinal no cliente:
Definiremos como sistema pois assim é composto de mais de um equipamento.
Um sistema para verificar o sinal em seu cliente será muito útil e quanto mais completo
mais fácil será a sua vida quando você estiver procurando sua torre.
Existe um tópico falando só sobre este assunto.
Torre
A torre será seu principal aliado no que diz respeito a distância que você vai alcançar com
seu provedor, é claro que quanto mais alta a torre melhor correto? Correto, porém uma
torre deve ser maior que as barreiras existente no local, não existe necessidade de você
construir um monumento de 30 mts de altura em uma cidade plana e com edificações
inferiores a 12 mts. Estude direito o local e a topologia da área de atuação do seu
provedor.
Ainda sobre a altura da torre, é fato que quanto mais alta for, mais longe o seu sinal
chegará, como foi discutido anteriormente, lembrando sempre que enquanto a zona de
fresnel estiver livre de barreira maior a possibilidade de realizar um enlance mais distante,
na tabela abaixo você poderá comparar as distâncias alcançadas x a altura da sua
antena, levando em consideração que esses valores não são exatos e a distância vai

depender de muitos fatores como potência do rádio, tipo de antena e qualidade da
mesma.
Dist6ancia Altura da Antena (m)
1,6km 3,6 m
4,8km 8,1m
8km 10,5m
12km 14,4m
16km 17m
24km 25m
32km 34,5m
fonte:HyperLink Tecnchnologies, Inc.
Atualmente o google eath é uma boa ferramenta para verificação de altura, lembrando
que a altura dada pela ferramenta não eh precisa, mais lhe dará uma base para você
projetar sua torre.
Existem muitas maneiras de você adquirir sua torre, uma delas é você ir à um serralheiro,
com um esboço em mãos e pedir para ele construir para você os módulos, esta forma é
pouco recomendável, pois você correrá o risco de construir algo fora do padrão e a
economia será muito baixo além do tempo que o serralheiro irá gastar, mais tempo para
supervisionar o serviço e ainda a possibilidade de ficar mal feito, fora que você terá que
buscar parafusos, cabos, sistema de balizamento enfim, se seu intuído não é vender
torres então compre-a pronta, atualmente existem empresas e pessoas no próprio
mercado livre que estão fornecendo torre estaiada em módulos de 2mts e construídas
dentro dos padrões da abnt, esses módulos ficam em torno de 150 reais.
Se você tem uma boa laje ou uma caixa d’agua alta, você já terá uma vantagem que lhe
propiciará uma economia muito grande.
Atualmente existem torres telescópica que oferecem mais de 20mts de altura, essas
torres são fáceis de instalar e de fazer a manutenção, a desvantagem é que você
precisará descer ela completamente caso precise realizar algum reparo nos
equipamentos, porém como estamos nos baseando em um equipamento que não deve
parar isso ocorrerá muito raramente eu garanto por experiência própria, em um ano de
atividade nunca precisei subir na torre para fazer qualquer reparo no sistema, apenas
verificávamos a ação do tempo na torre para tomar medidas cautelares de segurança.
Disponibilizamos o link dos fornecedores no parte Principais Fornecedores
Cabos
Os cabos são de suma importância para o bom funcionamento de um sistema wireless,
do mercado existem dois tipos principais de cabos são eles o recg 58 e rgc 213 alem do
tradicional cat5 utilizado em rede wired ou cabeada e que também será muito usado.
A principal diferença entre os cabos rgc58 e rgc213 é a atenuação ou seja a perda de
sinal relativa ao tamanho do mesmo, além é claro o diferença de valores o rgc213 chega
a ser quase 8x mais caro que o rgc58 do cabo veja a tabela com a atenuação dos dois
cabos.

Tipo de Cabo Factor de
Velocidade
1.2 Ghz 2.4 Ghz 5.8 GHz
RG-58 66% 0.692 dB/m 1.056 dB/m 1.692 dB/m
RG-213/214 82% 0.331 dB/m 0.499 dB/m 0.938
Em suma, o rgc58 oferece quase 2x mais “resistência” ao sinal, aumentando a perda do
mesmo e possibilitando a existência de ruídos porém é 8x mais barato.
Desenho de

6

Desenho de cabo rgc

“Então p/ o padrão B e G (2,4Ghz) a interferência máxima para condução do sinal sem
perdas significativas é aproximadamente 4dB, o que permite o uso de cerca de 4metros
de cabo RG-58 e 8metros de cabo RG-213.
Para um elance com a finalidade apenas de recepção do sinal e navegação na internet a
perda pode ser superior 7dB o que nos dá 6,5metros de RG-58 e 14metros de RG-213.”
Bom mais quando usar o rgc58 e o rgc213? A resposta é simples, você não vai implantar
o rgc213 em todos os seus clientes, até porque ficaria caro e o cabo rgc213 é mais
complicado para trabalhar pois o mesmo é muito grosso, outro motivo é que para o cliente
só será necessário você estabelecer a conexão com a internet permitindo grandes perdas
de sinal com a atenuação do cabo, diferente da sua base que terá que ter a melhor saída
de sinal possível.
Para o cliente essa perda é irrelevante quando se faz o teste de sinal e se consegue um
sinal possível de navegar dentro da velocidade contratada, eu já usei 30mts de rgc58 em
um cliente e nunca tive problemas com ele, porém o nível de sinal caiu bastante, na
prática tive uma perda de mais de aproximadamente 30db o que seria inviável caso o
cliente estivesse muito longe.

Outra vantagem de utilizar o rgc58 é que o mesmo dispensa a utilização de pigtail
fazendo conexão direta com as placas pci dos clientes.
Porém na base o ideal é que se use o rgc213, pois esse é o sistema que fará a irradiação
principal e nós queremos que o sinal saia com o mínimo de resistência possível, para que
possamos ter uma maior eficiência na nossa irradiação.
Além da utilização do cabo rgc213, na minha base utilizava tamanhos não superiores a 2
mts, o que aumentava as chances de ir mais longe.
Conectores:
– Conector N Femea P/ Rgc213
Os conectores N Femea servem para conexão de pigtail e algumas antenas que oferecem
o conector N macho para sua conexão, vale observar que a maioria das antenas
oferecem conector N Femea .

7

Conector N Femea P/ Rgc213

Conector N Macho P/ Rgc213
Os conectores N Macho são comumente usado para conexão em antenas que oferecem
conector N Femea para encaixe

8

Conector N Macho P/ Rgc213

Conector N Macho P/ Rgc58

9

Conector Sma P/ Placa Wireless P/ Rgc58
este conector dispensa o uso de Pigtail conectando diretamente as placas wireless do
cliente.

 

SE GOSTOU ME SIGA QUE MANDO O RESTO DA APOSTILA