SEXUALIDADE HUMANA

O estudo dos gêneros começou nos anos 60 como tema de algumas lutas libertárias da época como:

Revoltas estudantis em Paris;

a primavera de Praga na Tchecoslováquia;

os Black Panters;

o movimento hippie;

as lutas contra a guerra do Vietnã nos EUA;

a luta contra a ditadura militar no Brasil

Essa década representa período onde surgem muitas questões sobre a sexualidade, dentre elas:

comercialização da pílula anticoncepcional;

o VALOR essencial da VIRGINDADE NO CASAMENTO para as mulheres;

o SEXO como fonte de PRAZER, além da reprodução da espécie;

Dos movimentos sociais que aparecem nesse período, dois chamam atenção para a questão da sexualidade:

o movimento feminista

o movimento gay.

Conceito geral que engloba todas as PROPRIEDADES

COMUNS QUE CARACTERIZAM um dado GRUPO ou

classe de seres ou de objetos. (Houaiss)

RELAÇÕES sociais desiguais DE PODER ENTRE HOMENS E MULHERES, que resultam de uma CONSTRUÇÃO SOCIAL DO PAPEL DO HOMEM E DA MULHER a partir das diferenças sexuais..

Gênero poderia ser um sinônimo de “sexo” como feminino e masculino?

Homossexual seria outro gênero?

Existiria um terceiro gênero que não se apoiaria sobre os dois sexos?

Papel de Gênero: O QUE NÃO É BIOLOGICAMENTE DETERMINADO e, portanto, MUTÁVEL CULTURAL E HISTORICAMENTE.

Identidade de Gênero(Stoller – 1978): “Conjunto de convicções pelas quais se considera SOCIALMENTE O QUE É MASCULINO OU FEMININO.”

O indivíduo busca um SER DIFERENTE COMO OBJETO DE DESEJO.

longe de expressar diferenças naturais, a identidade de gênero representa a supressão de semelhanças naturais.

a identidade de gênero masculina é ameaçada pela intimidade e pela dependência, enquanto a identidade de gênero feminina é mais freqüentemente ameaçada pela separação

As MENINAS desenvolvem sua IDENTIDADE DE GÊNERO quando SE IDENTIFICAM COM A MÃE, numa RELAÇÃO CONTINUADA com ela.

Os MENINOS, por outro lado, devem SE SEPARAR DA MÃE e das QUALIDADES FEMININAS para estabelecerem sua IDENTIDADE MASCULINA.

divide a identidade de gênero em três categorias:

Identidade de gênero nuclear: senso, consciente ou inconsciente, de relação a um sexo;

Identidade de papel de gênero comportamento explícito do indivíduo no relacionamento interpessoal;

Orientação de parceria sexual sexo de preferência como objeto de amor

Homossexualidade?

Seria um desvio da identidade de gênero, uma vez que o indivíduo não buscaria um outro diferente de si como objeto de seu desejo?

¨Uma determinada “IDENTIDADE DE GÊNERO” não precisa ter necessariamente um “OBJETO SEXUAL” prescrito.

Por exemplo, alguém pode se vestir, falar, se comportar COMO HOMEM no dia-a-dia, e ter PREFERÊNCIA SEXUAL POR UM OUTRO HOMEM, sem ter que necessariamente se comportar ou se vestir como uma mulher.

Diferença entre Identidade de Gênero e Práticas Afetivo-sexuais

1

Categoria que ilustra a diferença biológica entre homens e mulheres

o sexo é um fenômeno natural, com base instintiva,ou seja, biologicamente dado, embora sujeito à repressão

Conceito que remete à construção cultural coletiva dos atributos de masculinidade e feminilidade são os chamados papéis sexuais

De acordo com as análises de gênero a visão da sexualidade como impulso biológico instintivo é historicamente aplicada muito mais à sexualidade masculina, que domina e controla.

Categoria pertinente para pensar o lugar do

indivíduo no interior de uma cultura determinada

os homens têm medo do que eles percebam como ‘feminino’ neles mesmos (o que inclui falar sobre sentimentos e relações); as mulheres negam e reprimem seu interesse pelo sexo.

Conceito contemporâneo para se referir ao campo das práticas e sentimentos ligados à atividade sexual dos indivíduos.

dimensão simbólica que articula nosso corpo e nossa psique

densa zona de interação com outras pessoas

Quando aplicado à CONSTRUÇÃO DOS GÊNEROS

                                     HOMEM é ATIVO.

                                     MULHER é PASSIVA.

Atitude em geral, comportamento generalizado.

Se direcionado à CONSTRUÇÃO DA SEXUALIDADE

           IDENTIDADE DE GÊNERO + IDENTIDADE SEXUAL.

Atitude direcionada ao modo de agir no sexo, comportamento sexual.Assim se forma a BASE da sexualidade: O HOMEM VAI FAZER e a MULHER SERÁ FEITA

usar vestido;

ter gestos delicados;

falar mais mansamente que o homem;

 brincar de boneca;

ser mais passiva e pacífica que o homem;

chorar quando se está emocionada;

conceber e criar os filhos;

ter interesse maior pelas atividades domésticas;

se interessar menos pelo sexo que o homem;

se casar com um homem que possa protegê-la e dar-lhe filhos

Homossexuais, lésbicas, voyeuristas, prostitutas deviam ser imediatamente EXPELIDOS DO CONTATO SOCIAL e, se necessário, submetidos a TRATAMENTOS SEVEROS até que pudessem voltar ao convívio dos normais.

TODO INDIVÍDUO É PORTADOR DA BISSEXUALIDADE PSÍQUICA, ou seja, da possibilidade de desejar tanto indivíduos do mesmo sexo quanto do sexo oposto. A HOMOSSEXUALIDADE é UMA PERVERSÃO, consequência de uma imaturidade psíquica.

Quando nasce, o ser humano recebe um NOME que expressa um GÊNERO masculino ou feminino. Desde então, as relações envolvendo os próximos vão ‘moldando’ e construindo a SEXUALIDADE da criança.

CONTATOS CORPORAIS dessa criança consigo mesma e com os outros, identificando que partes podem ou não ser tocadas, e que partes devem ou não estar desnudas;

NOMES dados a homens e mulheres, a meninos e meninas, a partes do corpo;

O QUE PODE SER DITO em público ou em casa;

RELAÇÕES AFETIVO-SEXUAIS concretas entre gêneros;

O QUE É PERMITIDO para os diferentes gêneros, como atividades, roupas, modo de falar e de se comportar

uma dimensão ontológica essencialmente humana, cujas significações e vivências são determinadas pela natureza, pela subjetividade de cada ser humano e, sobretudo, pela cultura, num processo histórico e dialético (…) que deve ser empreendida, em sua totalidade e globalidade, como uma construção social que é condicionada pelos diferentes momentos históricos, econômicos, políticos e sociais

 

GOSTOU SIGA O SITE